segunda-feira, 6 de junho de 2016

POLO DE DEFESA NO ABC

União planeja instalar polo de defesa no ABC


Rodrigo Pedroso
O governo federal tem planos de incentivar a instalação de empresas ligadas à indústria da defesa no ABC paulista. O assunto foi discutido ontem, em seminário sobre o tema, do qual participaram José Genoino, assessor especial do Ministério da Defesa, Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT).

A intenção do governo é oferecer linhas de crédito do banco estatal para as empresas. Para atrair investimentos, um dos primeiros passos foi a Medida Provisória nº 544, publicada no fim de setembro, que prevê a desoneração do setor e acelera licitações públicas.

A existência de uma forte base industrial coloca o ABC como um local atrativo às novas empresas, disse o coronel Alexandre Lemos, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (Abimde). "Temos indústrias de plásticos, química, autopeças e automobilísticas. Já temos uma infraestrutura."

Enquanto o Ministério da Defesa terá a função de coordenar os projetos, caberá ao BNDES liberar as linhas de crédito. Outro suporte serão as universidades da região. Um passo foi dado em maio com a inauguração do Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (CISB), em São Bernardo do Campo, que já reúne 30 projetos ligados à indústria da defesa. A iniciativa é fruto de um acordo entre a prefeitura e a sueca Saab, fabricante do caça Gripen, um dos concorrentes na licitação da Força Aérea Brasileira (FAB).


Nenhum comentário:

Postar um comentário